segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Blitz educativa alerta sobre atropelamento de animais silvestres na Boiadeira

Uma blitz educativa realizada no km 138 da BR-487/PR, na entrada oficial da Reserva Biológica das Perobas, despertou a atenção dos usuários da rodovia para um problema cada vez mais comum na região: o atropelamento de animais silvestres.

Na área da Rebio das Perobas a velocidade permitida é de 60 km/h, entretanto, muitos motoristas não estão respeitando a lei. “Nós que estamos sempre aqui na área pudemos observar que há motoristas que passam a mais de 100 km/h. A essa velocidade não é possível ter nenhuma reação se um animal aparece na frente do veículo, o acidente pode ser fatal para todos os envolvidos”, comenta Carlos Alberto Ferraresi De Giovanni, chefe da Rebio.

Integrantes do projeto “Estrada Boiadeira – Sonho que se realiza” e analistas ambientais da Rebio das Perobas, com apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), conversaram com cerca de 200 motoristas que passaram pelo local. A equipe distribuiu lixocar, uma revista temática sobre a Estrada Boiadeira que foi produzida sobre o Projeto e um folder com o mote dos acidentes envolvendo animais silvestres na BR-487/PR.

“A Boiadeira ainda nem foi liberada oficialmente para o tráfego e já há diversos registros de animais atropelados na Estrada, especialmente na área da Rebio. É preciso sensibilizar os usuários para esse problema tão sério, por isso, essa ação foi tão importante. Muita gente nem se dava conta da situação”, ressalta a bióloga Camila Cantarelli.

Nenhum comentário:

Postar um comentário