segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Uso correto de EPI´s e EPC´s é tratado em atividade do PEA na Estrada Boiadeira

Operários que estão trabalhando na pavimentação do Lote 2 da rodovia receberam instruções sobre os equipamentos que garantem a segurança do trabalhador



O uso dos Equipamentos Individuais de Proteção (EPI´s) e dos Equipamentos de Proteção Coletiva (EPC´s) foram temas da atividade do Programa de Educação Ambiental (PEA) do projeto “Estrada Boiadeira – Sonho que se realiza” junto aos trabalhadores da empreiteira Iccila, responsável pela pavimentação do Lote 2 da BR 487/PR, no mês de setembro.

A dinâmica reuniu 46 funcionários da construtora no Centro de Convivência da Terceira Idade de Tuneiras do Oeste.  A representante do PEA, Ana Lúcia Dias, reforçou com os participantes a importância dos EPC’s, que evitam os acidentes laborais, e dos EPI’s, que diminuem a gravidade do mesmo. 
“O EPI protege a integridade física do trabalhador, já o EPC evita os acidentes, então ele vem em primeiro lugar. Deste modo, é necessário ensinar ao trabalhador a importância do uso de ambos no cotidiano de trabalho”, explica o técnico de segurança da Iccila ,Edson  Nogueira que também participou da apresentação.

Atividade 
Os trabalhadores conheceram melhor quais os equipamentos adequados para cada atividade, entre eles luvas, capacetes, máscaras, protetores auriculares, entre outros. “Hoje aprendi a diferenciar os EPI’s e entender que temos que usá-los todos os dias, pois é para a nossa segurança”, comentou João Paulo da Hora, colaborador da Iccila. 
Segundo Ana Lúcia, diferenciar os equipamentos e realizar o uso correto é importantíssimo, pois garante que as atividades nas obras sejam seguras. “É sempre bom reforçarmos o quanto é importante o uso correto dos EPI’s mostrando os benefícios que o uso correto trará ao trabalhador em suas atividades diárias”, explica Ana Lúcia. 
Durante a apresentação foram utilizados vídeos didáticos para complementar as informações e os trabalhadores ainda receberam um folder com uma síntese das informações, além disso um cartaz com mais informações sobre o tema que foi fixado nas áreas coletivas do canteiro de obras. 

Projeto Estrada Boiadeira – Sonho que se realiza
Em parceria com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), o Instituto Tecnológico de Transportes e Infraestrutura da Universidade Federal do Paraná (UFPR/ITTI) é responsável pelo projeto “Estrada Boiadeira – Sonho que se Realiza” no trecho da BR-487/PR, entre os municípios de Cruzeiro do Oeste e Tuneiras do Oeste (Lote 3) e Tuneiras do Oeste e o distrito de Nova Brasília (Lote 2).
Além da supervisão e Gestão Ambiental da obra o projeto conta com o PEA (Programa de Educação Ambiental), que promove oficinas em Tuneiras do Oeste e Cruzeiro do Oeste para os trabalhadores da obra, e também de professores e da comunidade das cidades. A iniciativa é uma medida mitigadora dos impactos ambientais causados pela pavimentação da rodovia, uma das exigências do licenciamento ambiental expedido pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP).



Nenhum comentário:

Postar um comentário