sexta-feira, 11 de julho de 2014

Projeto Estrada Boiadeira supervisiona manejo de árvores na BR-487/PR


A Universidade Federal do Paraná (UFPR), por meio do Instituto Tecnológico de Transportes e Infraestrutura (ITTI), supervisionou, esta semana, o manejo de espécies de árvores da região de Tuneiras do Oeste/PR para a Reserva Biológica (Rebio) das Perobas, unidade de conservação (UC) administrada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

A Rebio recebeu quatro exemplares da espécie Guaritá, que figura na lista da flora ameaçada de extinção no estado do Paraná, e três de Peroba, algumas chegavam a medir três metros de altura. As árvores se encontravam em área adjacente à reserva, local em que há vegetação a ser suprimida com o empreendimento. Os exemplares foram replantados dentro da Rebio com o objetivo de manter a vegetação natural da região, ajudando na conservação da natureza.
A atividade faz parte de condicionante imposta pela ICMBio para a realização da obra na BR-487/PR (Estrada Boiadeira). Estavam presentes no processo o engenheiro ambiental do ITTI, João Sachet, o engenheiro civil da construtora Iccila, Diovani Remor, o analista ambiental da Rebio das Perobas, Guilherme Silva, e professor da UTFPR de Campo Mourão, Marcelo Caxambu.


Rebio
A equipe também esteve na sede da Reserva Biológica (Rebio) das Perobas, unidade de conservação (UC) gerida pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), localizada na região, onde se encontrou com Guilherme Cândido da Silva, analista ambiental da entidade. A parceria do ITTI com o ICMBio vai viabilizar oficinas de educação ambiental com os operários da construção da Estrada Boiadeira, que fica no entorno da reserva, além de organizações da sociedade civil na região como ocorreu em fevereiro de 2013.

Nenhum comentário:

Postar um comentário