quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Professores de Tuneiras do Oeste participam de oficina sobre educação ambiental


Oficina discutiu conteúdos de educação ambiental para serem tratados em sala de aula


Cerca de 70 professores da rede municipal de Tuneiras do Oeste participaram nos dias 04 e 05 de fevereiro da oficina “Educação Ambiental: Currículo e Avaliação” ministrada pela professora do Departamento de Teoria e Prática do Ensino da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Sônia Haracemiv.

 A oficina faz parte do Programa de Educação Ambiental (PEA) do Projeto “Estrada Boiadeira - sonho que se realiza” e teve como tema principal apontar estratégias para incorporar a Educação Ambiental nos currículos do Ensino Infantil e Fundamental (1º ao 5º ano).



O projeto está inserido no Programa de Gestão Ambiental desenvolvido pelo Instituto Tecnológico de Transportes e Infraestrutura da Universidade Federal do Paraná (ITTI-UFPR) em parceria com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) durante a obra de pavimentação da BR-487 no trecho de 18,7 km entre as cidades de Cruzeiro do Oeste e Tuneiras do Oeste, no Estado do Paraná.

As oficinas realizaram diversas atividades com sugestões de práticas pedagógicas aos professores participantes. A professa Dagmar Souza Santos de Araújo, da Escola Municipal Professora Maria José da Silva relatou... “Só ao falarem das atividades eu já estou preparando na minha cabeça como trabalhar com os alunos, quais músicas da MPB usar”.

Os professores também participaram de uma dinâmica abordando os animais que vivem na região, seus hábitos de reprodução, alimentação e importância para a natureza local. A atividade procurou estimular a aplicação desses conteúdos junto aos alunos, com efeito multiplicador.
A avaliação da Secretária Municipal de Educação, Tânia Maria da Silva Mendes, afirmou que as atividades tiveram muita importância quanto à sensibilização à comunidade local. Declarou que: “Trabalhar com uma metodologia teórica-prática é a melhor maneira de repassar aos professores o conteúdo esperado pelos palestrantes, principalmente sendo estes especialistas na área. Com certeza – acrescentou – a práxis em sala – de aula ficará mais eficaz”.

Educação ambiental na natureza

Os participantes também foram apresentados à Reserva Biológica das Perobas (Rebio das Perobas) pelo analista do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Antônio Guilherme Cândido da Silva. A reserva está localizada no município de Tuneiras do Oeste e ocupa uma área de, aproximadamente, 87 km².

O ICMBio, que também é parceiro do ITTI no projeto, busca ampliar a sensibilização ambiental na região devido a carência destas informações. Antônio Guilherme Cândido da Silva corroborou com o depoimento da Secretária Municipal de educação ao dizer: “É necessário ter informações sobre o Meio Ambiente de forma contínua e também saber como aplicar em sala de aula esses conhecimentos”.

O analista do ICMBio explicou a função deste Instituto, que administra mais de 300 unidades federais de conservação da natureza em todo o Brasil. Informou que a Reserva ainda não está aberta para visitação. Quando a visitação for permitida, será feita com finalidade educativa, e não turística, como ocorre nos Parques Nacionais (um deles o Parque Nacional do Iguaçu, onde estão as famosas Cataratas). Expôs também algumas atividades que estão sendo planejadas para incentivar o uso da Reserva em aulas práticas de diversas disciplinas ministradas nas escolas. Como exemplos, citou: “Em Matemática os professores poderão ensinar o cálculo de altura das perobas usando conceitos de trigonometria. Em Biologia, podem abordar os conceitos de teia alimentar, ciclagem de nutrientes, identificação de animais e plantas da região. As placas de sinalização da área de visitação foram planejadas em três idiomas – Espanhol e Inglês, além do Português, para favorecer o ensino de Línguas Estrangeiras. Um mecanismo de seleção da língua permitirá ao professor escolher o idioma pelo qual os alunos se orientarão na trilha”.

Os trabalhos foram encerrados com mais uma atividade prática sob a orientação da professora Sônia Haracemiv, na qual as professoras trabalharam com espécies de peixes em extinção associando-as aos acontecimentos ambientais da região.

Assessoria de comunicação
ITTI – Instituto Tecnológico de Transportes e Infraestrutura
(41) 3226-6658 | comunicacao@itti.org.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário